Na BeUP desta semana estivemos à conversa com o copywriter Nathan Silva. O Nathan é especializado em copywrite orientado para as vendas. Nesta entrevista percebemos um pouco mais do seu percurso e de que forma o Nathan pode contribuir para o seu projeto.

O que te levou a escolher a tua profissão?

O copywriting foi um divisor de águas na minha vida. Foi a habilidade que me fez mudar completamente a forma como eu via o marketing, escrita persuasiva e psicologia humana. 

Eu tenho hipergrafia desde criança: escrevo o tempo todo ✍🏻. Quando descobri que eu poderia ganhar dinheiro com isso e ainda ajudar pessoas a venderem mais, pensei “Pronto. Encontrei minha carreira. 😄” 

Que projetos mais gostaste de realizar?

O meu próprio, foi o meu primeiro projeto de copywriting. 

Eu era professor de inglês e dava aulas particulares. Apliquei as técnicas que aprendi e escrevi uma página de vendas que me obrigou a recusar alunos de tanta gente que me procurava. 

Qual foi o teu maior desafio profissional?

A decisão de não querer ter um emprego e trabalhar por conta própria. Só a minha esposa apoiou-me. Eu estava dividido entre estabilidade e felicidade. Escolhi o segundo.

Acredito que dificuldades e sofrimentos só valem a pena para as coisas que importam e que te fazem feliz. 

O que valorizas nos projetos que aceitas desenvolver?

Acima de tudo, um produto ou serviço que agrega imenso valor para as pessoas e que elas, de fato, compram. 

Também valorizo DEMAIS pessoas apaixonadas pelo próprio negócio, de mente aberta (passíveis de mudarem de opinião), comunicativas e ambiciosas.👊🏻 

Que áreas/ mercados mais gostas de trabalhar?

Adoro o mercado de desenvolvimento pessoal. Tudo que envolva ensinar estratégias, ferramentas e dicas (úteis e comprovadas!) para as pessoas serem mais produtivas. 

Mas o que me empolga é mesmo vender e gerar resultados, seja qual for a área (desde que não seja a banha da cobra 😬). 

Que características tuas acreditas serem relevantes para fazeres um bom trabalho?

Meu trabalho é fazer os meus clientes venderem mais 💰, e é isso que eu busco. Simples assim. 

Sou irritantemente focado em resultados e tenho aversão a serviços “mais ou menos”. Gosto de pensar fora da caixa. 

Clareza e objetividade são fundamentais para mim 🎯. Não tenho medo de perguntar o que for para obter o máximo de informações valiosas que vão ajudar a copy a converter. 

Quais são as tuas maiores referências a nível profissional?

Eu poderia fazer uma lista quilométrica, mas vou tentar citar só os principais 😅

Tim Ferriss: Depois de conhecer o seu trabalho, minha mentalidade sobre marketing, produtividade e empreendedorismo nunca mais foi a mesma.

David Ogilvy: Ensinou-me tudo que sei sobre publicidade. Sua frase, “diga a verdade, mas torne-a fascinante!”, é o mantra que uso em tudo que escrevo. 

Paulo Maccedo: Meu professor e minha porta de entrada para o copywriting.

Eugene Schwartz: Meu copywriter preferido. Suas copies e livros são inspirações para mim. Simplesmente genial. 

Qual é para ti a importância da liberdade na tua vida profissional?

Foi precisamente o motivo de eu ter escolhido a área de trabalho em que estou hoje. 

A liberdade é um dos princípios que eu mais prezo na minha vida. Não consigo pensar em nada mais gratificante do que poder fazer o que quero, montar o meu próprio horário e ser responsável pelo meu próprio sustento.  

Qual é o teu sonho?

Viver com a minha família em um lugar tranquilo, onde eu tenha um escritório cheio de posters de filmes e uma coleção enorme de discos de vinil. 😌

A nível profissional, quero ser uma referência no copywriting, poder escrever onde e quando eu quiser, e ter a oportunidade de trabalhar com pessoas ambiciosas e apaixonadas pelo que fazem. 👊🏻

Quer saber mais sobre o Nathan? Visite o seu perfil de produtor DigitalUP e conheça mais do seu trabalho.

Share This

What's your reaction?
0Smile0Lol0Wow0Love0Sad0Angry

Leave a comment

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Copyright ©  DigitalUP. All Rights Reserved.

Copyright ©  DigitalUP. All Rights Reserved.